"Music is an agreeable harmony for honor of God and the permissible delights of the soul"



sexta-feira, 27 de novembro de 2009

A Vida de J.S.Bach ....











Johann Sebastian Bach nasceu em Eisenach, uma pequena cidade da Turíngia, na Alemanha central, a 21 de Março de 1685, era o 8º filho de Johann Ambrosius Bach e de Maria Elisabetta Lämmerhirt.
Foi um compositor e organista do período barroco, sendo curioso que apesar de ser tido como organista virtuoso, a faceta de compositor teve pouco reconhecimento em vida, sendo mesmo considerado antiquado e sem criatividade. Era oriundo de várias famílias tradicionais de músicos, vivendo como instrumentistas e cantores da cidade.
Bach perdeu os seus pais quando tinha apenas 9 anos, tendo ido viver com o seu irmão Johann Chrtistoph Bach o qual acabou por ser o seu primeiro professor de piano.
De 1700 a 1703 foi corista na Capela de São Miguel em Lüneburg, aprendendo, informalmente, teoria com o compositor organista Gorg Bom.
Aos 18 anos teve o seu primeiro emprego, como violinista na corte de Weimar, seguindo pouco depois, para Arnstadt, como organista da Igreja dessa localidade e a partir de 1707, em Mülhausen, casando-se por esta altura com a sua prima Maria Bárbara Bach que lhe deu 7 filhos.
No ano seguinte foi organista na Kapelle do Duque de Saxe-Weimar, posto que abandonou em 1717, desapontado por não ter sido nomeado Kapellmeister.
Em 1717 foi nomeado Kapellmeister na corte de Anhalt-Cöthen, cujo príncipe se interessava mais pela música de câmara do que pela religiosa.
Em 1720 a sua mulher morreu. Um ano depois casou-se em segundas núpcias com Anna Magdalena Wilcken, de 20 anos, filha do trompetista da corte, da qual teve mais 13 filhos.
Dessa abundante descendência, apenas lhe sobreviveram 9 filhos, dois dos quais compositores reconhecidos.
Os últimos 27 anos da sua vida passou-os em Leipzig, onde ocupou um posto de "Kantor" (chefe dos cantores) da Igreja de São Tomás, com funções de ensino, composição e interpretação.
Desde 1740 que tinha vindo a perder a visão, tendo falecido em 1750, na sequência de duas operações a que se submeteu na esperança de contrariar a cegueira que o atingira.

Profundamente religioso, o luteranismo, religião que professava, influenciou toda a sua vida e obra.

Sem comentários:

Enviar um comentário